In§tante§ ð'um £ouco: Fevereiro 2010
.
.
.
.
Insanidade, essência do meu ser
Profundidade tocante
Registo imanente,
Presença distinta
Nascimento de silêncios.

Gritos de demência!

Gentileza cortês de harpas
Harmonia sonante de violinos
Mar, vento, terra, trovão
Cosmos sonante, timbrando.



Sentir outro modo de escutar a vida
No doce chilrear que me encanta...
.
.
.
online