In§tante§ ð'um £ouco: Setembro 2010
.
.
.
.
Desespero
Não, por não estar aqui
Nem por não estar
quando quero.

Desespero
Pelo frio da ausência
A falta da palavra
Do gesto,
Tudo tarda.

Há qualquer falha!
.
.
.
online