In§tante§ ð'um £ouco
.
.
.
.
Que morra a terra
Onde me enterro
E a chuva devaste
O podre do pensamento

Que sangre a espera
Onde me esvaio
E os ossos partam
Para longe de mim

Que chore a vida
Onde não ando
E a tristeza esquarteje
O negro deste céu


Que todas as preces que não rezo
Façam o milagre fecundo da minha morte...
.
.
.
.

11 Comments:

Blogger FacAfiada said...

O pensamento devaste ...
A espera parta ...
A vida esquarteje ...


fez-me tanto sentido ... hoje!

5/6/09 20:04  
Blogger escarlate.due said...

continuas a escrever divinamente!
e continuas a escrever triste...
beijooooo foryou

6/6/09 00:59  
Blogger By myself said...

...e continua a ser o blog mais completo que visito...

6/6/09 03:11  
Blogger Ás de Copas said...

Corres. Tentas apanhar-te na emoção seguinte. Queres ganhar fôlego na derrota de quem não és.

6/6/09 13:20  
Blogger [ rod ] said...

Pensamento em cinza harmonia... degredo do meu viver.

Abçs,




Novo dogMa:
históRias...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

7/6/09 02:29  
Blogger Þ®¡§¢¡£å ♠ said...

Que o sepulcro não recuse o seu cansaço...

Silencio-me!

8/6/09 13:46  
Blogger Mαğΐα said...

Crazy Boy

Tenho pra mim que a tua alma sofreu um atentado existencial que ainda não foi reivindicado...

Declaro-me inocente, mas não resisto oferecer-te um beijo suícida!!!

:P

8/6/09 23:08  
Blogger intervalo said...

descobri gostei,deixei um instante aki,beijos

11/6/09 01:31  
Blogger LBardo said...

Convido-te a tomar um tinto e a comer uma boa sardinha.

Aquilo dá vida!


Abraço do meu parapeito

11/6/09 07:15  
Blogger Amy said...

Que o milagre da vida também te seja fecundo. E que cada lágrima corra para morrer no teu sorriso.

Deixo uma rosa

15/6/09 15:59  
Blogger Tainha said...

Louco,faz anos que te leio aqui. Sempre intenso e com alguma revolta. Mas gosto daqui e por isso volto.

um beijo

17/6/09 05:08  

Enviar um comentário

<< Home

online