In§tante§ ð'um £ouco
.
.
.
Só o amor e o ódio se podem olhar sem limites.
Nem tão pouco o céu com suas estrelas.
Só a tua presença, só o ódio e o amor.
A ira e o desejo, e o teu olhar.

Só a tua presença ininterruptamente.
Como o amor e o ódio. Tal qual a morte.
.
.

6 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Os contrastes vorazes...beijos.

19/2/09 21:33  
Blogger A. said...

«Cet amour qu faisait peur aux autres
Qui les faisait parler
Qui les faisait blêmir
Cet amour guetté
Parce que nous le guettions
Traqué blessé piétiné achevé nié oublié
Parce que nous l’avons traqué blessé piétiné achevé nié oublié
Cet amour tout entier
Si vivant encore
Et tout ensoleillé
C’est le tien
C’est le mien»



..estou sempre ali.não me
percas mais.


beijos

20/2/09 03:52  
Blogger Mαğΐα said...

A presença de um olhar infinito sem distância toca o céu ?
E onde começam os limites de um olhar ?
Será a morte ininterrupta como o brilho das estrelas?
E se eu olhar ininterruptamente as estrelas estarei mais próxima de ti ?

Crazy Boy, divaguei, filosofei e... até corei!

E por falar em estrelas, não me queres dar guarida?
É que neste momento sou uma blogger ao relento...



Até te deixo um beijo (só um)


:P

24/2/09 00:08  
Blogger Papoila said...

Senhor Louco:
Amor e ódio tocam-se nos limites no ilimitado briho das estrelas perde-se o olhar sem limites-
Beijos

24/2/09 21:30  
Blogger mj said...

Só...

Só comentando assim, hoje
http://www.youtube.com/watch?v=Zxh_vZxiPZw

Beijo

25/2/09 13:24  
Blogger By myself said...

Não sei pk me demoro a vir aqui, mas sei bem pk me demoro aqui. Não só pela música.

Beijo

26/2/09 01:31  

Enviar um comentário

<< Home

online