In§tante§ ð'um £ouco
.
.
.
No negro da noite
Sombras...
Vida, utopia urbana
Sinfonia incolor
Rasto de dor
Silêncio em corpos de mulher
Culto de amor profundo
Absurdos...
Arpas de aço
Golpeando em furia.

Quanta angustia latente
Sobre a alma já de mim cansada...

16 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

A noite tem o seu lado cruel. Muitos beijos.

18/1/09 10:32  
Blogger escarlate.due said...

cansada talvez... mas não perdida.
lindo este poema que me matou as saudades de aqui poisar
beijo

18/1/09 13:01  
Blogger Priscila Lisboa said...

Esse mundo cansa...
=(

18/1/09 21:32  
Blogger Mαğΐα said...

Alma que se cansa por gosto não vai ao ar sem perder a água que desdenha, bate, é dura mas tanto compra até que fura.
Desenlouquecer cedo e cedo enlouquecer dá saída e faz correr...

Gosto da(s) tua(s) Lua(s)...

19/1/09 00:03  
Blogger iAna said...

noite

do Lat. nocte


s. f.,
espaço de tempo entre o crepúsculo da tarde e o crepúsculo da manhã;
escuridão;
trevas;
noitada;

fig.,
mistério;
cegueira;
tristeza, sofrimento;

poét.,
trevas do espírito, ignorância.

:)
so porque gosto de dicionarios e desta definição em particular (note-se que foi graças a este post que a fui pesquisar) ;)

bj

P.S.: as letrinhas que aparecem por causa dos comentários são sempre giras e dão sempre largas à imaginação..! mas desculpa o trabalho à qual te obrigo sempre que deixas um comentário..! vou pensar (hihi) em resolver esse problema..!

19/1/09 19:43  
Blogger iAna said...

errata:

trabalho ao qual te obrigo!

P.S.: se fosse no meu já eram duas "letras" que terias que escrever..!

19/1/09 19:44  
Blogger inv3rs0 said...

...qd n é a música é sempre também as letras que me trazem cá.

abraço

19/1/09 21:18  
Blogger nOgS said...

No brilho do dia
Luzes...
Vida, realidade rural
Sinfonia colorida
Rasto de felicidade
Frenesim em corpos de mulher
Culto de amor utópico
Arpas de plástico
enforcando o vazio

Quanta alegria temblante
Sobre a alma que , agora, de mim nasceu.


- Olá.

BeijOOO

19/1/09 22:55  
Blogger Mona Lisa said...

As minhas noites também são cruéis...e também têm sombras, não só daquelas que aparecem na parede, mas também daquelas que não nos largam os pensamentos, ameaçando sufocar a qualquer instante.

As minhas noites são assustadoras...

20/1/09 12:13  
Blogger nOgS said...

Também me encontras noutros cantinhos de escrita,como por exemplo:

http://encontrosluminosos.blogspot.com/
http://fragilfoot.blogspot.com/

BeijO

20/1/09 17:09  
Blogger Thiago Forrest Gump said...

Dorme!

20/1/09 23:29  
Blogger 2Pintas said...

...negras são aquelas noites em que não dormimos e onde nos perdemos no seu silêncio!
bjs

21/1/09 18:55  
Blogger Mαğΐα said...

Existem noites em que o culto da chuva faz o tempo parar!

Já chove!

21/1/09 19:34  
Blogger Elanor-Niphredil said...

A noite...como eu gosto da noite... Obrigado pelo Pessoa...

É mais um dos meus vícios...bom muito bom...

bj

21/1/09 21:31  
Blogger D. said...

Você não quer saber?
Eu quero. Vote.

D.

22/1/09 16:01  
Blogger della-porther said...

Estamnos em momentos de cultos. Você aí eu aqui.

della

22/1/09 20:04  

Enviar um comentário

<< Home

online