In§tante§ ð'um £ouco
.
.
.
.
Estendo a mão e não me encontro
Aceito-me no passado
Não me reconheço no futuro.
[Erro: imponho-me!]

Caminho de pés juntos, atados
Guio-me cegamente na queda
Marco pontos dispersos de mim.
[Erro: arrasto-me!]

Resguardo-me da imperfeição dos impulsos
Estou preso, não encontro nada
Abalroo limites e fronteiras.
[Erro: atrofio-me!]

Monólogo gladiador que me desune
Provoca-me, remete-me à tentação
De me negar expectante.
[Erro: creio-me!]

Entre o eu e a outra margem de mim
Ressoa o abismo, um grito a mendigar eco
Lamento hesitante de resistência!


14 Comments:

Blogger Mαğΐα said...

[Erro: eu não estou aqui]

31/1/09 00:32  
Blogger Carla said...

erro...não ter descoberto este espaço há mais tempo

31/1/09 14:38  
Blogger Cadinho RoCo said...

Quando não resisto abro as asas e voo.
cadinho RoCo

31/1/09 20:07  
Blogger 2Pintas said...

|Erro: está demais estas erratas que fazes entre o teu eu e a outra margem de ti!
perfeito eco de ti!
bjs

31/1/09 21:01  
Blogger Þ®¡§¢¡£å £¡§ßøå said...

Gosto de quem enxerga a própria pequenez...*.*
Tua loucura é visível...=)

1/2/09 15:37  
Blogger LUA DE LOBOS said...

erro ... e por falar nisso...
xi
maria

1/2/09 21:19  
Blogger iAna said...

erro: não vou começar este comentário com a palavra erro..!

Ups, comecei! :s

eu gostei particularmente deste poema..!
e da música que não conhecia..!

beijinhos!

(agora já não tens letrinhas..! :)

2/2/09 14:03  
Blogger By myself said...

De facto é sempre muito bom entrar aqui. A música é boa, as fotos são o máximo, os poemas fabulosos.
Os meus sinceros parabéns pelo conjunto ( que só podem refletir um grande ser).

Um beijo

3/2/09 02:14  
Blogger a gi* said...

Que imagem!

3/2/09 14:30  
Blogger Thiago Forrest Gump said...

Não vou comentar pelo medo de errar!

4/2/09 02:24  
Blogger secreto segredo said...

Erro é acerto.

4/2/09 12:39  
Blogger Cleopatra said...

Os erros são para cometer.

4/2/09 15:32  
Blogger Mαğΐα said...

Crazy Boy...

Resisti, resisti e eis que...

4/2/09 18:53  
Blogger Papoila said...

Querido Senhor Louco:
Errare humanum est...
(Erro: não devia sequer tê-lo dito!)... Erro: os parêntises deviam ser retos...
Fabuloso conjunto!
Beijos

5/2/09 17:46  

Enviar um comentário

<< Home

online