In§tante§ ð'um £ouco
Pareces-te com violetas, delicada
E eu sou cacto, carregado de espinhos...
Nunca imaginei que os cactos pudessem amar violetas
Mas, por amor também se muda a natureza.

Ensinaste-me a podar os meus espinhos...

15 Comments:

Blogger Poeta da Lua said...

meu louco de lisboa, deixo-te um beijo...

cáctos também dão flores...
sempre quis ser um cacto.

beijo-te mais e mais...

16/7/07 02:15  
Blogger Poeta da Lua said...

a flor é o sexo da violeta...
será se catos dão violetas?
será possível, me diga, se dão violetas....

16/7/07 02:17  
Blogger Poeta da Lua said...

voltei apra ouvir masi uma vez esta linda canção....

ah, encontrastes a resposta?
beijo-te

16/7/07 02:19  
Blogger Poeta da Lua said...

desculpe este embaralhar de letras...
fiquei assim por causa da canção
e agroa me sinto presa aqui pois, me prendi no meio dos cactos...
pois o que eu mais queria agora era mudar... poderia ser eu uma violeta?! só para sentir teu sentir...

16/7/07 02:26  
Anonymous a.h. said...

Olá.
Sabes...
Não sei se há flores "feias"!
Nunca pensei muito nesses termos:)
Mas, se eu fosse um cacto, preferia podar os meus espinhos pela discreta e simples violeta...
Poderá uma rosa podar os seus espinhos, por um lírio dos campos?!
(Eu nem sei nada de flores,
e dos amores, que direi??)

Apeteceu-me deixar-te umas palavras.
Se as pessoas podem ser comparáveis a flores??
Algumas vezes sim!
É tudo tão relativo!
Depende de quem diz,como se escreve e/ou lê!

Como alguém me disse...
-É preciso saber olhar, querer ver...
E ir cortando agum espinho de quando em vez.
Responderia hoje a essa pessoa:
- Perdoa, pelos espinhos que ainda não aprendi a cortar...Ensinas-me??
____________

Sempre muito bom passar por aqui.
Continuas com engenho,arte e muita criatividade, a brindar-nos com 'moedas de ouro'.

Uma boa semana.
Um abraço,
mjose

16/7/07 10:33  
Blogger White_Rose said...

Saberás tu que os cactos também têm flor? E que por terem espinhos não deixam de ser belos?

Fizeste lembrar um texto do Nuno Júdice:

"Abro a rosa com pétalas viradas para dentro de mim, sugando-me o ser com os seus lábios de veludo. E quando estou dentro da rosa, ouvindo a música que corre ao longo do caule, num êxtase de seiva, troco em versos o que a rosa me diz, sentindo que a rosa se fecha, em botão, para que o meu ser não saia de dentro dela. Então, sei que habito o próprio centro de éfemero, enquanto as pétalas vão caindo, uma a uma, à medida que a rosa se abre, e o sol que entra para dentro da rosa, empurrando o meu ser para fora do centro, corre nas veias, como seiva de fogo, até fazer com que outros botões nasçam, para que me suguem o ser, até que entre mim e a rosa não haverá senão a frágil fronteira de um espinho, em que me pico, sentindo que a gota de sangue do meu dedo podia ser a seiva em que a rosa nasce do ser que a deseja, no instante efémero do amor."

Bj

16/7/07 13:14  
Blogger Papoila said...

Querido Louco:
Os catos dão flores lindíssimas! Desde os chorões da praia aos raros cactos do deserto que florescem um dia! Porque aqui sonho e voo e passo momentos de Excelência tens no campo dois selos para ti sem qualquer obrigação de agradecer e distribuir... é mesmo só pegar são para ti desta Papoila um "cadinho" Louca.
Beijos

16/7/07 13:50  
Blogger Papoila said...

Senhor Louco:
Momentus ou Instantes c'est la meme chose... e livras-te do "meme"... lol...
Pega no selo!
Beijo

16/7/07 15:35  
Blogger mac said...

"Por amor também se muda a natureza / Ensinaste-me a podar os meus espinhos". Linda frase...O que não se faz por amor.

16/7/07 16:25  
Blogger gabriela r martins said...

começo a ter espaço como uma das minhas prioridades .há uma insanidade sana que gosto de encontrar aqui

.
.
.

por isso volto

.
.

até quando?

.

deixo um beijo e saio pela esquerda funda

16/7/07 17:43  
Blogger Som do Silêncio said...

É....

Só me resta fazer uma coisa...
Aplaudir de pé a musica....o post!

Nem beijo deixo....apenas aplausos!

16/7/07 19:39  
Anonymous Rafaela Silva Santos said...

Poxaaa Louco que linda descrição..tb creio nisso que pode se mudar por amor.Pois é.Posso usar esse verso num post no meu blog?É claro com a devida citação de tua autoria?Posso?Beijuuss

17/7/07 00:19  
Blogger Cleopatra said...

Isto parece o gato malhado e a andorinha sinhá.

20/7/07 09:21  
Blogger alma-em-4-corpos said...

Adorei... Adoro...

20/7/07 23:13  
Anonymous jn said...

Sr.Cacto!
Sua flor é a mais explendorosa de todas já vistas no deseerto.
Singela, delicadíssima,cor sem
igaul,até perfume tem! Por quê vc
permitiu que a apreciássemos apenas por um dia?Mas cactos não florescem apemas uma vez,né?

Já seus espinhos....!!esses doem..

Sabia que cactos não desistem?
mesmo soltos da terra,resistem a tudo.Até soltam novos cactinhos...

Sabia que cactos também se transmutam? Observe-os!!!!
Ah sim, vc já está mudando sua natureza! então sabe!

bj

25/7/07 17:10  

Enviar um comentário

<< Home

online