In§tante§ ð'um £ouco
Sofro
Podia dizer que amo.
Não, não é dor, é raiva.
Raiva de quem amo?
Raiva/amor ou amor/raiva?

Concluo que amo
Amo porque tenho raiva
E, no instante que amo
Fico com vontade de odiar
E, no instante que odeio
Morro de desejo de amar

Ah, a impossibilidade do definido
Contra a possibilidade do instante...


Nas minhas metades
Encontro as tuas

21 Comments:

Blogger .*.Magia.*. said...

Bom dia Crazy Boy!

Apetece-me dizer-te que... e que... , para além de que... e também... !
E com isto tudo não me contive e já disse que... !

É.
O indefinido possivel e a impossibilidade definida do tempo, é por isso que... , para além de...!

" E, no instante que odeio, morro de desejo de amar"
...

Kisso-te...

30/5/07 12:27  
Blogger Papoila said...

Senhor Louco!
Pois é ama mesmo...
Amor/raiva... A insustentável leveza do instante indefinido...
Beijo

30/5/07 14:18  
Blogger Poeta da Lua said...

meu louco de lisboa: é tão indefinido quando definido este estranho sentir
amor/ódio ou ódio/amor...
tão contrários...
tão distantes...
um é o avesso do outro:
o amor é avesso do ódio ou o ódio o avesso do amor?
tão contrários e, tão longe e tão perto....
tão próximos assim é o mesmo sentir...
tanto sentir amor que chega a sentir ódio
e tanto sentir ódio que chega a sentir amor...
um pensar tão contrário que chega a um setir igual.
qual é o avesso do outro?
será amor?
será ódio?
será o sentir o mesmo?
...

hoje deixo-te um beijo
com um sentir...
hoje não sei dizer!

30/5/07 19:29  
Blogger Poeta da Lua said...

o amor afasta,
não devia ser assim...
o amor aproxima,
cria raizes...
não devia ser assim...
amor é dor!
afinal,
o amor aproxima ou afasta?!

30/5/07 19:35  
Blogger Poeta da Lua said...

Ah, se amamos... amo... amas... etc e etc...
então por que sentir as vezes um sentir tão contrário assim ao amor;
se amamos... amo... amas... etc e etc...
por quê?
por quê?
por quê?
o que é amor?!

o meu sentir...

30/5/07 20:13  
Blogger Poeta da Lua said...

e a dor?...
é raiva?...
é amor?...

30/5/07 20:16  
Blogger Poeta da Lua said...

deixo-te outro beijo com um outro sentir...

30/5/07 20:18  
Blogger Poeta da Lua said...

viu...
eu posso sentir..
senti a sua respeiração

30/5/07 20:36  
Blogger Poeta da Lua said...

vc me tira do sério...
consegues!!! consegues!!!!

30/5/07 20:41  
Blogger =^.^= Tarina =^.^= said...

És completo em palavras rapaz...
Acho que esse sentimetos todos um dia havemos de sentir... uma mistura de amor-ódio....

Instantes perfeitos...

1 beijo ao louco com uma mente sã...

=^.^=

30/5/07 22:43  
Blogger Cleopatra said...

Há alturas em que se ama assim. Ou se odeia assim...Já não sei.

30/5/07 22:53  
Blogger Fofa said...

Olha...

hoje, em vez de fofo deixo-te um beijo, por definição, difícil de decifrar: em cheio na metade desse instante!

30/5/07 23:02  
Blogger .*.Magia.*. said...

Vim só aqui dizer que...

Sim, sim e sim!
Não, não e não!

Nas duas metades
Encontro 13 luas

...

31/5/07 00:26  
Blogger Aran said...

Olá! É bom saber-te inspirado... inté outra ocasião... bjoka

31/5/07 00:34  
Blogger Estranha pessoa esta said...

Não consigo comentar.

31/5/07 01:53  
Blogger Claudia Perotti said...

simplesmente louco! rs

Beijinhosssss

31/5/07 03:02  
Blogger Thiago Forrest Gump said...

Não vou ler porque hoje estou sentimental!

31/5/07 03:56  
Blogger Desassossego said...

E, no instante que odeio
Morro de desejo de amar

Nas minhas metades
Encontro as tuas

- suspiro - pela intensidade do sentir.

Beijo doce.

31/5/07 09:31  
Blogger Azul said...

Há sentimentos assim... que nos completam mas ao mesmo tempo nos consomem até ao limite...

Mas antes o instante do odiar e morrer de desejo de amor do que passar ao lado desse instante ou nunca o chegar a sentir...

Beijo
Azul

31/5/07 20:47  
Blogger Thiago Forrest Gump said...

:)

1/6/07 04:33  
Blogger Noa said...

estou exactamente assim hoje. como consegue me descrever tanto e tão bem? Parece impossível. beiju

17/8/08 01:05  

Enviar um comentário

<< Home

online