In§tante§ ð'um £ouco
Tenho a cabeça a estremecer com tanto esquecimento.
Tento dizer como tudo pode ser outra coisa.
Penso, falo.
Sonho na vertical.
E a morte passa de mão em mão,
Com o terror que existe sempre formulado numa vida.
É sempre outras coisas, coisas cobertas de nomes.
Por vezes tudo se abrilhanta.
Por vezes canta e sangra!

Os campos imaginam as próprias rosas.
Eu imagino o meu campo de rosas.
(e a morte vai passando de mão em mão...)

11 Comments:

Blogger Jose said...

Não tenhas medo de caminhar sobre a melodia deste teu fado.
Não vou dizer que está belo este texto porque acho que era demasiado banal.
Aprecio a tua falsa loucura.


Um abraço


José

21/3/07 08:32  
Blogger Anaïs said...

A nossa mente não tem limites...

Beijo doce.

21/3/07 12:16  
Blogger Brain said...

Sem palavras...

Soberbo!

21/3/07 15:20  
Blogger .*.Magia.*. said...

Louco...
Como vês, também não há portas fechadas que impeçam a magia de saír da plateia...!

;)

Pergunto-me muitas vezes porque se teme a morte e se ela realmente existe como a imaginamos...!
Tenho para mim que não é a morte que vai passando de mão em mão como as pombinhas da Catrina e neste caso como os lindos coelhinhos negros. Tenho para mim que a Vida sim, é a Vida que nos passa entre os dedos se perdermos tempo a pensar que morte nos pode passar pela mão sem termos tempo de rapidamente a passarmos a outro e não ao mesmo...

...

Crazy Boy...não vou embora sem dizer que adorei este post... e até te digo que me apetece atribuír um sabor exótico às tuas palavras, sinto-lhes um travo doce de chocolate misturado com o mordaz paladar de pimenta...

Magnun Chocolate Hot Chili...
Se não provaste...aconselho-te a provar...!
São deliciosos!!!!
Neste momento saboreio um...
Queres?

...

Um beijo para ti !

NOTA: Adorei a surpresa que me deixaste na plateia...
It's Magic...

21/3/07 16:31  
Blogger Papoila said...

Olá Senhor Louco!
Hoje é Dia Mundial da Poesia, Dia Mundial da Árvore e da Floresta e a Primavera começou aos 7 minutos de 21 de Março no hemisfério Norte…

Procuro as melhores palavras para escrever…
Apanho uma… escapa-se-me … foge…
escolho outra… nem sempre permanece...
Procuro bons sentimentos… boas sensações…
amor… paixão… segredos...
E pelo caminho vou encontrando
muito mais do que procuro...
Encontro por vezes o que não imagino…
Para atingir o que procuro
hei-de encontrar o necessário
entre as melhores palavras
para poder dizer-vos
o que vos devo…

A Papoila festeja 20000 visitas e um ano de blogosfera e tu também contribuíste para tal. Passa por lá se te não esqueceres...Bem-Hajas!
Beijo

21/3/07 16:48  
Blogger Azul said...

(e a morte vai passando de mão em mão...)

Já passou pela minha...

Lindo o teu post.

Beijo
Azul

21/3/07 19:58  
Blogger Paula Raposo said...

Gostei muito! Beijos.

22/3/07 08:51  
Blogger Andreia do Flautim said...

É interessante! Gostei da imagem.

22/3/07 16:30  
Blogger nina sem medo said...

Olá Louco,

Senti falta da Magia e vim visitar-te. A loucura é o que conheço mais próximo da Magia. Fui presenteada com uma bela poesia louca e, imagine-se, constatei que a magia ainda vive por aqui...

Que bom! Olá Magia, é bom ver-te. E, melhor, ver-vos.. :-)

22/3/07 17:17  
Anonymous collybry said...

Olá, Louco, por vezes o sonho é em vão,na vastíssima imaginação...bjca

22/3/07 17:57  
Anonymous :*.Magia.*. said...

Olá Nina...
Para acreditar que a magia existe é sempre necessária uma certa dose de Loucura...
TU também a tens doseada na tua coragem, afinal, não ter medo também é Loucura e Magia!
Um grande beijo para ti...

(thanks pelo espaço ocupado, Crazy Boy...mas a nina merece!)

23/3/07 10:55  

Enviar um comentário

<< Home

online