In§tante§ ð'um £ouco
Há instantes em que me decomponho
E vagueio indefinidamente
Entre rosas de lágrimas.
Há instantes em que me dispo
E oculto o rosto
E velejo pelas orlas do caos.
Há instantes em que copio sonhos
E teço mentiras ao tempo
E rendo-me exausto.
Há instantes em que me é impossivel
A cadência do corpo
Nem a pele quer a minha memória.

Há instantes em que morro, que fujo de mim...

26 Comments:

Blogger Cleopatra said...

Isso tudo porque há instantes em que te encontras com os teus medos.

16/2/07 00:18  
Blogger .*.Magia.*. said...

Devido a ocorrências alheias a mim...estou de greve neste estaminé...

Louco, mais informo que voltarei aqui para te prestar todos os esclarecimentos que achares necessários...

Kiss for you crazy boy

16/2/07 01:06  
Blogger .*.Magia.*. said...

Vim só dizer que apesar de já terem passado 11 horas e 5 minutos de ter estado aqui a deixar as palavras de cima... ainda não retiro nada do que disse...apenas vim acrescentar que...

:P

Beijo desmágico para ti

16/2/07 12:13  
Blogger .*.Magia.*. said...

Lamento o erro de cima...

Afinal já passaram 11 horas e 7 minutos...

16/2/07 12:14  
Blogger £oµ¢o Ðe £Î§ßoa said...

Que mania de estares sempre a reparar nas horas, isso é obsession...

OBSESSION!

16/2/07 12:22  
Blogger Tainha said...

então foges com gosto...:)

16/2/07 12:25  
Blogger Paula Raposo said...

Adorei este poema e a foto é maravilhosa! Beijos.

16/2/07 12:44  
Anonymous Double D said...

Impressionante...As palavras que aqui (no teu blog) "depositas" são de uma grandeza abismal. Muitos dos posts que li, parecem ser pedaços do que sinto, do que sou, do que me foi obrigado a ser...Grande Abraço e continua a fazer "nascer" tão bonitas palavras!

16/2/07 13:26  
Blogger Bruxinhachellot said...

Há instantes em que me dispo de meu eu e deixo sobressair minhas mutações, antes invisíveis, ocultas dentro de meu ser. Nessas horas recuo para meu interior, buscando o silêncio compensador.

Beijos de folia.

16/2/07 15:28  
Blogger Existe uma estrela no céu que ninguem vê senão eu! said...

Esta musica sim .... nós estamos sempre aqui nunca fugimos lol
aparencias só isso...

16/2/07 16:01  
Blogger Azul said...

... e nesses instantes existem outros que poderão fazer toda a diferença...

Lindo como sempre...

Beijo
E fim-de-semana repleto de belos instantes...

16/2/07 16:03  
Blogger mac said...

Resta saber se a tua alma em fuga é tão louca como o corpo de onde saiu.

16/2/07 16:51  
Blogger NARNIA said...

Odeio morrer, contudo morro. Morro nunca definitivo, em coerência.
Do Hades reclamo sombras e Policena vem com a memória dos argumentos,amarro a luz desfaço a realidade.

16/2/07 17:55  
Blogger .*.Magia.*. said...

-- Boa tarde! É aqui que se apanha o 13?
-- O 13? Sim, era aqui, mas o 13 já passou...
-- Ok, tenho pena, sendo assim, fico em silêncio!

16/2/07 18:33  
Blogger Caçadora_de_sonhos said...

Gostei do que li. Vou voltar.
Além do mais, os loucos entendem-se sempre ;0)

16/2/07 18:52  
Blogger Alex said...

Um fim de semana docinho ...
Às vezes é bom, sairmos de nós e ver o mundo do lado de fora da razão.
Fica bem
Até outro ... instante ;)

16/2/07 19:23  
Blogger Dara Martins said...

Loucos!
Loucos há muitos...
Afinal, acho que todos nós temos um lado "louco".
É a loucura :D

Não sempre...mas por vezes é bom fugir de nós próprios!

Vou te visitando...

Um beijo,
Dara Martins

16/2/07 22:15  
Blogger david santos said...

Hola!
Espectacular!
Para mim está mesmo belo! É que não dá vontade de sair do teu blog. Brlante! Tudo. Até o final do poema nos prende à música! "Há intanstes que morro, que fujo de mim..." Que paz! Que pensamentos me passam pela cabeça! Nada de saudosismos, mas realidades que estão à frente dos meus olhos e a entrarem pelos meus ouvidos. - Dizendo-me: que bom é ser louco. «Mas por que razão me roubaram esta loucura, meu Deus!?», interrogo-me. Parabéns, amigo. Estou-te muito grato, mesmo muito, esta meia hora que, espero, se prolongue por mais tempo amanhã durante o dia.
Abraços, muitos abraços. Cheios de amizade e de agradecimento.
Bom fim de semana.

16/2/07 23:52  
Blogger Noa said...

É. são apenas instantes mas que fazem toda a diferença.
Liiiindo, liiindo texto.
(Como sempre, não é verdade?)
beijus :O)

17/2/07 00:21  
Blogger Thiago Forrest Gump said...

Os homens morrem mais, as mulheres fogem mais.

17/2/07 03:25  
Anonymous Double D said...

Concordo contigo Forrest Gump...Totalmente!

17/2/07 10:15  
Blogger .*.Magia.*. said...

Bom dia Louco...

Porque me apetece...dou por terminado o meu periodo de greve aqui no teu estaminé...

As razões da greve?????
São estas:

Há instantes que entro aqui
E vagueio infinitamente
Entre a clareza das tuas palavras

Há instantes em que escuto
E fico a sentir na pele
As vibrações da música

Há instantes em que fixo o olhar
Nas imagens que cativam
E rendo-me à tua sensibilidade

Há instantes em que me é impossivel
Ficar longe da tua loucura
E só a memória não chega

Há instantes em que fujo de mim,
e corro a esconder-me aqui...

...

Agora já não posso brincar às escondidas contigo, já sabes o meu esconderijo...
Olha Louco, se quiseres brincamos à apanhada, aposto que não me apanhas...

Agora lembrei-me de uma coisa, será que quando fugimos de nós fugimos à mesma velocidade ????
Será que podemos cronometrar essas fugas...Será que sentimos o momento em que estamos a fugir de nós, ou quando percebemos, já não estamos onde pensamos que estamos e já estamos longe porque fugimos sem dar por isso ????

Tenho para mim que...

...

Vou meditar. Sinto que já te plantei no rosto um sorriso com o SOL de um sábado, mais ou menos com o brilho das 12:05 horas...

hehe

17/2/07 12:05  
Blogger Kalinka said...

A vida é só uma…breve ou longa, é uma incógnita!
Na minha imagem mostro uma espécie de relógio que significa o «tempo», e ele é muito importante em todas as vidas. Perseguir e alcançar a felicidade é o sonho humano mais desejado, pois todos temos direito a um quinhão de felicidade.
Partilha comigo esta busca, perseguindo também a Felicidade.
Lamento não poder visitar este lindo espaço (blog) durante a semana, mas, a promessa de cá vir ao fim de semana mantenho-a.

Beijokas.

ADORO LER-TE. Parabéns.

17/2/07 13:58  
Blogger Thiago Forrest Gump said...

Não há post novo ainda?

Só depois do carnaval?

lol

17/2/07 14:48  
Blogger =^.^= Tarina =^.^= said...

"Há instantes em que morro, que fujo de mim..."

Ás vezes também me acontece isso!

1 beijo =^.^= tarina

17/2/07 16:10  
Blogger Papoila said...

Um poema lindíssimo de um instante em que me sinto decompor entre rosas de lágrimas.
Lindo!
Imagem fantástica que completa o poema na perfeição...
Beijo

17/2/07 23:34  

Enviar um comentário

<< Home

online