In§tante§ ð'um £ouco
Trago nos dedos a vontade de uma carícia
Sinto nos dedos o vento a passar
Esta noite quero amar com desejo infinito
Ninguém, está só o florido caminho.

A carícia andará perdida...

18 Comments:

Anonymous Anónimo said...

A carícia andar
a perdida algures!

Gosto de te ler!

Abraço amigo da

Maria

24/1/07 00:36  
Blogger Diva said...

A carícia? Não sei... Mas por favor, se a encontrares, avisa-me... Gostava muito de saber :)

Beijo enCANTAdo

24/1/07 00:57  
Anonymous Anónimo said...

perdida n será bem o termo... faz-se de dificil é o que é...

Ps: obrigado por falares directamente com a minha alma que ela sente-se sozinha e aborrece-se as vezes.;)

24/1/07 01:14  
Blogger Diva said...

Bem, estou de volta, já tinha encontrado teu blogue mas ainda não tinha parado para o ler devidadamente senão hoje... Disparate, o meu. Agora que comecei a lê-lo tenho pena de não ter começado mais cedo... Não tenho outra hipótese senão levar muito tempo a conseguir acompanhar tudo, mas prometo que me vou "esforçar" pois do pouco que já li e comentei para tras só posso dizer que adorei e que nunca mais me atraso em ler teus textos :)

Beijo enCANTAdo

24/1/07 01:23  
Blogger .*.Magia.*. said...

Crazy Boy...
Por acaso já espreitaste bem???
Mas mesmo, mesmo bem entre os dedos?

Tenho para mim que a carícia deve estar a disfarçar...!

Desconfio que os dedos são cúmplices das flores que querem amar o caminho!
Cada noite uma pétala de vontade!
O infinito?
É o vento que sentes passar entre os dedos. Perdido é certo, mas ainda assim, um desejo!

E agora?
Agora?
One Thing...Um beijo

24/1/07 11:30  
Blogger NARNIA said...

...Perdida no pedestal dos teus sentidos...

24/1/07 11:36  
Anonymous Anónimo said...

É uma pena essas carícias andarem por aí a voar sem destino. Talvez acarinhem a cara de alguém desconhecido...

24/1/07 11:41  
Blogger Paula Raposo said...

Gostei desta carícia perdida algures num caminho florido! Beijos.

24/1/07 11:43  
Anonymous Anónimo said...

ás vezes a hora das caricias chega tarde, e pedindo desculpas...
bj

24/1/07 14:19  
Anonymous Anónimo said...

adorei a musica, não conhecia.. linda..

24/1/07 20:19  
Blogger Estranha pessoa esta said...

Essas questões de reticências,
Ou essas afirmações sem o ponteco de interrogação,
Ou essas informações de caminhos...
É que lixam o miocárdio todo ao pessoal.

Ahhhh o infinito daquilo a tendem a chamar de desejo.

Por falar em miocárdio, ide ao miocárdio, tem lá um qualquer pulsar!

Maluco da Capital belo sonorooo... estes sonoros são como carícias.

:) **

24/1/07 20:27  
Anonymous Anónimo said...

Um Sonho... Eu Sonho...

Não percas a Carícia... é componente primordial para se "Amar com desejo infinito"...

As tuas palavras são doces, esta noite tenho um Sonho para dormir comigo!!

Beijo!

25/1/07 01:02  
Anonymous Anónimo said...

Não fiques na vontade. Toque seus desjos e prenda-os para que não fujam como o vento por seus dedos.

Beijos de vida.

25/1/07 08:06  
Anonymous Anónimo said...

Que lástima! Mas logo acharás quem as mereça!
Pena que as perdidas não retornem...
abraços

25/1/07 14:07  
Blogger david santos said...

Olá!
Divino, amigo, divino!
Quanto à carícia, ela não anda perdida... pode andar por outros ventos, outros caminhos.
Parabéns.

25/1/07 16:14  
Anonymous Anónimo said...

Senhor Louco:
Estou sem palavras.
As carícias encontraram-se na ponta dos dedos do artesão destes versos.
Beijo

25/1/07 17:29  
Anonymous Anónimo said...

Adoro esta musica...adoro!
Quanto á caricia...


"esqueceste as tuas mãos no meu corpo
quando julgaste ter ido embora de mim…
e eu inventei nelas um sussurro
que vesti de mel e seda
para cobrir a minha mágoa
depois…
reinventei-me líquida
e suada deitei-me no desenho dos teus lábios
bebeste-me beijo
e no teu desejo me soubeste em ti
afastei-te-me então de nós
e voz permaneci na sombra do avesso do tempo
sem que me soubesses os contornos
e...
quiseste-me então retorno
no abrigo do teu corpo
voltaste quando me pediste
que me despisse do que fugi
E nunca mais levaste de volta as tuas mãos… "

algo escrito ha muito tempo!!!

25/1/07 19:24  
Blogger Francieli Rebelatto said...

A carícia cá está entre os dedos, entre a saudade, a ausência, a vontade, entre nós, e as palavras, quem sabe nas poesias, ela está aqui entre nós...

Um ótimo final de semana...Beijos...

27/1/07 02:07  

Enviar um comentário

<< Home

online