In§tante§ ð'um £ouco
Quando estás longe, nas horas de longos instantes
O ponteiro que atravessa os quadrantes
Marca séculos, esquece-se de andar.
Olho o céu, é um templo sem luz
Olho a terra, é um jardim sem cor.
Então recordo os momentos passados
Lembro as frases doces
Conto os sorrisos que me deste
E que permanecem no meu coração.
Teu amor é delírio, volúpia
Que me abrasa e consome.
Oh, Deus!
Ordena às horas que deslizem em fio de instantes
E o ponteiro que atravessa os quadrantes
Indique a hora em que te posso beijar.

22 Comments:

Blogger .*.Magia.*. said...

Olá Louco!

Adorei a simplicidade envolvente deste post!

"Ordena às horas que deslizem em fio de instantes"
Lindo...!

Olha, vou ali falar com o relógio...se quiseres também posso usar o factor C no calendário...
Só é pena eu não ter o contacto do Sol, senão também ía falar com ele, acho que ele anda um pouco preguiçoso nas voltas que anda a dar à volta da terra!

Linda musica...até parece uma canção de embalar paixões...!

Deixo-me embalar e deixo-te um kiss em cima da hora ;)

22/1/07 00:33  
Anonymous mj said...

Instantes...
Vou e volto...
Entre o tempo e o espaço onde me movo.
Envolventes as palavras, na música suave e doce.
E verdade mesmo!
Há um tempo certo para Amar????
Essas máquinas do tempo não são fieis ao sentir.
Ora as queriamos lentas, ou então, capazes de voar e quebrar distâncias.
Ummmm...
Esquece o relógio, marca o teu tempo, e faz do céu e da terra, o momento de um beijo...

22/1/07 01:09  
Anonymous Anónimo said...

A religião que aqui se vive é a religião de um sentir! O templo é o amor e os objectos de devoção todos os paramentos que com ele nos podemos adornar..como te entendo nesta vi~so...e o ponteiro que não anda e os lábios que não se fecham...já dizia o Pedro Paixão:
"cala a minha boca com a tua!"

22/1/07 03:58  
Blogger Estranha pessoa esta said...

Nesse delírio é pecado exitir o relógio...

22/1/07 04:05  
Anonymous Anónimo said...

Doces memórias que quebram a rotina, diminuem distâncias e nos fazem sentir vivos...!

22/1/07 06:36  
Blogger Paula Raposo said...

Gostei imenso desta música nas tuas palavras! Beijos.

22/1/07 11:43  
Blogger NARNIA said...

Ânsias de quietude!

22/1/07 18:57  
Blogger anrasaxa said...

lindo... como sempre...

22/1/07 19:13  
Anonymous magiaperdida said...

Ola;)
Desculpa a invasão, mas hoje vim cá parar, e dígamos q fiquei "envolvida" com a tua forma de escrever...
Simplesmente Lindo;)))

Beijo mágico***

22/1/07 20:18  
Blogger Miudaaa said...

Queria tanto partilhar contigo a vontade GRANDEEE, ENORME, de pedir ao DEUS, que parasse o tempo de quando em quando ou que o deixasse correr mais lentamente... mas o Deus, nao me ouve!!!

Espero que tenhas mais sorte do que eu, nas tuas preces... mereces, o que queres.

A música é SUBLIMEEEEEEEEEEEEEE !!!
(dá-ma!!!) :-)

22/1/07 20:23  
Anonymous Anónimo said...

Quanta paixão, quanto amor e quanta saudade... Quanto me arrepiei ao ler as tuas palavras... derreti-me e apaixonei-me!!

23/1/07 01:22  
Anonymous Anónimo said...

Um amor vivido à distância...o que vale é ter-se sempre o reeencontro.

23/1/07 11:00  
Anonymous Anónimo said...

o compasso lento das horas que matam... de saudades...

beijos e boa semana

23/1/07 11:09  
Blogger .*.Magia.*. said...

Bom dia Crazy Boy...

Vim escutar a musica...e desta vez prestei MAIS atenção à letra...ando com a cabecinha na Lua. É por isso preciso fazer as coisas por etapas, não consigo fazer tudo ao mesmo tempo.Ou seja, primeiro ouvi a melodia, e agora vim escutar a letra!
E que bem que o rapaz canta...
Afinal esta canção é mesmo uma canção de embalar emoções, uma can~ção de embalar a vida...

"Fathers, be good to your daughters
Daughters will love like you do
Girls become lovers who turn into mothers
So mothers, be good to your daughters too
...
Boys, you can break
You find out how much they can take
Boys will be strong
And boys soldier on
But boys would be gone without warmth from
A woman's good, good heart
...
On behalf of every man
looking out for every girl
You are the god and the weight of her world"

Lindo!

23/1/07 12:16  
Anonymous Anónimo said...

Que bem descrita a ânsia que nos consome e o tempo que não passa.

23/1/07 14:44  
Anonymous Anónimo said...

Senhor Louco:
Lindo!
Estes instantes que tardam a chegar pelos instantes que demoram a passar...
Gostei.
Linda música!
Beijo

23/1/07 15:53  
Blogger Alex said...

Quando escreves assim, não há nada para se dizer. É ler, sentir e sorrir por existirem pessoas como tu que sabem falar de emoções.

É bom, é saudável e dá vontade de continuar a achar que a vida vale a pena.


Beijo para ti!

23/1/07 16:02  
Anonymous zalinha said...

Olá;) Louco,hehehe..já a muito k ñ passava por ti;) mas hj aqui estou para deixar um beijo e dizer que como sempre continuas a dar-nos vontade de te ler:)

23/1/07 16:21  
Blogger brisa de palavras said...

Há instantes que parecem eternidades...
um abraço
brisa de palavras

23/1/07 22:07  
Anonymous Anónimo said...

Louco!

Ganda louco me saiu este teu pensamento.....vou roubar-to para mandar à minha CM (cara metade)...

tanque i ú pela oferta

um abraço de amizade, Louco

RPM

24/1/07 23:03  
Blogger Cleopatra said...

O tempo... AS horas...os instantes...

Ando a perder tudo isso

25/1/07 23:30  
Anonymous Anónimo said...

Lindo!...
Muitas beijocas
São

28/1/07 17:39  

Enviar um comentário

<< Home

online