In§tante§ ð'um £ouco
Despi as máscaras
Fiquei nu,
Deambulei calçadas...
Tão indecoroso me notei,
Caminhos irregulares percorri
Dores expostas, escondidas á mostra...
Apesar de titubeante debrucei-me no chão.
Pouco a pouco desamamentei os medos.
Sujei com as lágrimas das palavras, a vida.
Num dado instante
Não fui eu quem falou,
Aliás, terei sido eu? Eu...?
Depravei em farsas.

24 Comments:

Blogger Som do Silêncio said...

Olá Louco, bom dia!
Tão bonito o que li....gostei mesmo!
Bjs

6/9/06 12:16  
Blogger Papoila said...

Louco! É o que fazemos todos... mas nem todos conseguem expri-lo como tu o fazes! Lindo! Beijos

6/9/06 15:13  
Blogger .*.Magia.*. said...

Caminhos irregulares percorri
Num dado instante
Não fui eu quem falou
Terás sido tu? TU?

Lindas palavras crazy boy...gostei!!!!
Essa foto...bem, essa foto...!!!

Hoje não deixo beijo...deixo o meu sorriso :)

6/9/06 15:21  
Blogger crispipe said...

Lindo!!!!

6/9/06 16:07  
Blogger Paula Raposo said...

Não me dou muito bem com máscaras...Beijos.

6/9/06 16:18  
Blogger Micas said...

Gostei de ter descoberto este espaço. Voltarei

6/9/06 16:36  
Blogger Vida said...

"Dores expostas, escondidas à mostra" é o nosso medo de despir a máscara. Lindo, lindo mesmo Encantador de Palavras.

Beijinhos.

6/9/06 16:38  
Blogger Papoila said...

Louco querido voltei! Se amanhã te debruçares na varanda do meu campo tens lá um desafio. Beijinho

6/9/06 22:29  
Blogger Teresa Durães said...

custa olhar para o nosso próprio eu mas é mais honesto do que andar com máscaras.

(eu não estou assim, eu sou assim por isso tanta gente embirra comigo....)

6/9/06 22:34  
Blogger margusta said...

Meu amigo louco preferido...gostei imenso..por momentos senti que tb eu estava neste texto...

Beijinhos suspensos em azul...

7/9/06 00:12  
Anonymous su said...

GRande foto, grandes palavras perdidas na diversidade das tuas personalidades que se comprimem e afastam em várias direcções...não percas o único ponto de equilíbrio: tu mesmo.
Um beijo grande aqui da Teia.

7/9/06 11:24  
Blogger Besnico di Roma said...

Bendita a loucura que paira na alma dos artistas.
Sem ela, não haveria arte…
Um abraço

7/9/06 11:40  
Anonymous collybry said...

Desnudar, retirando a mascara assim fica a Alma poetica em arte
E o corpo dos medos se esvai...
Meu rasto...
Cõllybry

7/9/06 12:18  
Blogger Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras said...

Fim para os incêndios .
Petição on line
Conto Contigo: http://www.petitiononline.com/fiminc/petition.html

7/9/06 12:58  
Blogger Raio de Sol said...

A farsa da comédia de uma vida!
Gostei!

Um abraço quente
Raio de Sol

7/9/06 13:59  
Blogger Mixikó said...

Ler-te,

é um retiro espiritual...que bom que é...

beijos

7/9/06 14:13  
Blogger rosachok said...

Só podes ter sido tu... despiste-te do mundo... ficou a tua essência...
... e que bom é conhecê-la através das tuas palavras :)

Beijinhos farsantes

7/9/06 14:49  
Blogger Miudaaa said...

Sabes "L", de uma forma ou outra, todos nós passamos pela metamorfose que aqui descreves... quantas vezes despimos os nosso pensamentos, quantas???
um beijo sempre a sorrir da miudaaa/menina :-)

7/9/06 20:35  
Blogger 2pintas said...

...tens razão...por vezes, colocamos muitas máscaras para depois as despirmos!...percorremos caminhos irregulares porque não as conseguimos manter por muito tempo...a mesma máscara que nos tapa destapa! ficamos nús, questionamo-nos dos nossos actos e já agora terei sido eu que falei? ;)
jinhossss******

7/9/06 22:14  
Blogger ana said...

gosto de máscaras... gosto de palavras... gosto de jogos: jogar com as palavras ajuda a retirar as máscaras...
uso máscaras para esconder a dor... já nem me lembro da dor... há questões que não merecem a nossa dor...
interessante!!!
adc

7/9/06 23:13  
Blogger Francieli Rebelatto said...

Despir-se das máscraras, às vezes é bom para que nos conhecemos mais, possamos ser conhecidos mais...mas, enfim despir-se não só de máscaras, é ver a vida com outros olhos e isso sempre vai ser importante...

beijos

10/9/06 22:27  
Anonymous tb said...

interessante jogo da métrica. Palavras que formam corpo...
Beijos

13/9/06 14:01  
Blogger Tânia Pereira said...

Vou relere e repensar e daqui a uns dias escreverei acerca de. É muito denso e carregado de muita informação que tenho que conseguir processar.
Agora só queria chamar-te a atenção para uma coisa. Já pensaste que falamos em seios mas não em seiar? Temos mamas (eu pelo menos) e por isso amamentamos ou desmamamos. Não desseiamos ou afins...lembrei-me disto.

25/9/06 02:15  
Blogger Beatrice said...

levei este poema por empréstimo.
se não concordar será imediatamente retirado.
obrigada

Beatrice

2/10/11 17:41  

Enviar um comentário

<< Home

online