In§tante§ ð'um £ouco
Recordo...
Vagueava, adormecido da realidade
Como companhia, o meu fantasma...
Despido, oco, contruí muros e fechei-me
Não custa, quando se tem por objectivo terminar os dias.
Uma noite igual a tantas outras
As nossas vidas cruzaram-se.
Derrubaste muros
Vestiste-me, preencheste-me
Um amor assim nunca tinha conhecido.
Todos os meus sentimentos se levantaram
E eu renasci!!
Hoje...
Guardo as marcas desse amor!
...como companhia, apenas o meu fantasma...

28 Comments:

Blogger  Maria Fernanda said...

Guardar marcas de um amor é criar um fantasma que não existe, claro.
Mas saber que esse renascimento pode vir á ocorrer de novo, é tão confortavél.

bela imagem :)

28/7/06 01:00  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

Aqui te deixo um dos meus poemas

O sentir

Guardei o sentir
oculto num cofre
de prata forrada a veludo
seguro, abrigado
de tudo e de todos

O sentir não gostou
e no primeiro ensejo
fugiu
ganhou asas
e veloz como um raio
voou à procura
da
Independência

O sentir não pode ser
arrecadado
tem que ser
livre
para poder
ser
feliz

28/7/06 08:47  
Blogger LuzHarmonia said...

Lindo poema meu querido.
Terminei de ler e senti uma certa tristeza.
Um beijo muito grande.
Já tinha saudades de te vir ler.
:-)

28/7/06 09:11  
Blogger Desassossego said...

Depois de se conhecer a plenitude é sempre complicado contentar-nos com menos que isso...mas acredita que outros há que nunca sentiram essa sensação de tudo e nada...

Xi grande Louco...

28/7/06 09:25  
Blogger Paula Raposo said...

Bonito e triste. Infinitamente triste...Beijos, bom fim de semana.

28/7/06 10:47  
Blogger Dafne said...

Olá Amigo (se assim te posso chamar)
Quando o amor acaba deixa sempre marcas.
Um óptimo fds

Dafne

28/7/06 11:27  
Blogger nicinha said...

O que nos dá conforto quando estamos sós são as recordações dos bons tempos passados com alguém que nos fez sorrir..

:o)

Gostei mt deste post meio saudosista...lol!

Bom fds, e beijinhos
;o)

28/7/06 12:02  
Blogger Miudaaa said...

Olhaaa... um Fantasma BOOOMMM!!! acreditêmos que foi um Fantasma que para além de te ter vestido e preenchido... FOI UM AMOR... é tão importante podermos viver nas nossas vidas um(s) GRANDE AMOR...
Guarda-O.
Beijo de miudaaa_sorridente!

28/7/06 13:15  
Blogger rosachok said...

As marcas de um amor finito... a crescer, e tornam esse momentos eternos... na nossa memória :)

Beijinhos renascidos

28/7/06 14:07  
Blogger Papoila said...

Olá Louco:
Um fantasma que recorda um AMOR diferente de todos os outros não é fantasma de si próprio...
Vou de Férias! yuuupieee ! Mas volto! Até Já!
Beijo ensolarado

28/7/06 14:40  
Blogger greentea said...

pelo mnos tiveste essa oportunidade, alguém te vestiu e te deu tudo

depois ... depois...

mas o sofrimento , o ficarmos sós
faz-nos CRESCER

Um beijo

28/7/06 15:11  
Blogger Tons Pastel said...

lindo poema meu adorado louco.
beijos, beijos, beijos

28/7/06 15:37  
Anonymous tb said...

a vida na sua volta de 360 graus, tendo no centro a força do amor, mesm oque apenas em lembranças...lindo!
Beijos

28/7/06 16:48  
Blogger * Tua * Fantasia * said...

Numa noite igual a outras tantas,
Num dia que passa como tantos outros,
Guardamos sussurros de um momento como nenhum outro.

A das marcas que ficaram desse instante,
Duas almas se juntam.

E como companhia temos sempre o fantasma do outro,
Tão bem mais perto do que se imagina.

Sempre para nos lembrar que jamais estamos sós,
Estaremos sempre com alguém,
Sempre juntos.

Beijo,

Bom fim-de-semana para ti também meu louco.

28/7/06 17:24  
Blogger Luna said...

As recordações podem ser reconfortantes , ou deixarem marcas profundas, mas são sempre recordações
beijos

28/7/06 17:33  
Blogger herético said...

depois do fogo, as cinzas! è sempre assim. gostei do poema.abraços

28/7/06 18:32  
Anonymous Cereza said...

Quem não terá vivido esta experiência? Ninguém penso eu. Todos conhecemos essa dor.

Enganei-me no url do meu blog na primeiro comentário que cá deixei:

28/7/06 18:36  
Blogger confusa said...

Li este texto e pensei como é possível descrever tão bem um amor, daqueles que não pedem licença para entrar e saiem da mesma forma, repentinamente e abalam todo um mundo que levou uma eternidade a constuir, para novamente construir de novo! Gostei mt.
Um beijo.

28/7/06 19:24  
Blogger Maria P. said...

Deixo um sorriso de Maio para o teu fim de semana.
beijinho

28/7/06 21:31  
Blogger Hanah said...

Belo Poema...

Recordar é Viver bem !!!
Beijo...

28/7/06 23:59  
Blogger Miudaaa said...

http://www.laboratoriodedesenhos.com.br/aquarela.htm

29/7/06 00:56  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Poesia com P maiúsculo!!!
Gostei muito. Voltarei.

29/7/06 14:40  
Blogger Eternal said...

Esta música é linda!!!! Tantas recordações!! =)
Beijinho Lunar

29/7/06 18:12  
Blogger Ana said...

Não serão as marcas de amores passados verdadeiros fantasmas?
Beijos.

29/7/06 23:21  
Blogger Marlene Maravilha said...

Cumprido o luto, vamos a luta para construir algo novo! Nada melhor que enterrar os mortos, deixa-los, e renascer dando vazão aos sentimentos contidos dentro da alma. Por certo acharemos um traseunte pelo caminho.

30/7/06 16:16  
Blogger Cleopatra said...

Ricardo Reis
--------------------------------------------------------------------------------

Se Recordo

Se recordo quem fui, outrem me vejo,
E o passado é o presente na lembrança.
Quem fui é alguém que amo
Porém somente em sonho.
E a saudade que me aflige a mente
Não é de mim nem do passado visto,
Senão de quem habito
Por trás dos olhos cegos.
Nada, senão o instante, me conhece.
Minha mesma lembrança é nada, e sinto
Que quem sou e quem fui São sonhos diferentes.


* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

31/7/06 22:04  
Blogger Cleopatra said...

O poema é teu?
O postado?
É lindo!
Feliz a mulher por quem sentes assim!

31/7/06 22:07  
Blogger MalucaResponsavel said...

Poema lindo... gst mm d passar p aqui. bj

2/8/06 18:35  

Enviar um comentário

<< Home

online