In§tante§ ð'um £ouco
Dividido entre o homem e o poeta
um que é bicho
outro profeta
um que sonha
outro razão
um que pena
outro tesão
um íntegro
outro canalha
Sigo a sina no fio da navalha

Ao poeta toca as noites
Ao homem toca os dias ocupados
Ao homem cabe o pecado
Ao poeta só cabe ilusão...

35 Comments:

Blogger Velutha said...

mais um poema muito bonito. homem e poeta são um único ser e olha que em muitos poemas se vê quanto desejam pecar.
un kiss pour toi

16/7/06 07:44  
Blogger Dark-me said...

O que vale é que os dois num, dá uma mistura explosiva :)
Bjo-te

16/7/06 10:08  
Blogger Zeca said...

Como poderia deixar um poeta louco e ainda por cima de Lisboa, fora do meu Plagy?
Impossível.
Foi um prazer.
Fica bem

16/7/06 11:23  
Blogger Ana said...

Que poema forte...
Muito bom*

16/7/06 12:43  
Blogger Luisa said...

O Homem é assim mesmo: corpo e alma, os dois se entrozando para atingir a perfeição

16/7/06 13:33  
Blogger Som do Silêncio said...

....ao Louco cabe um beijo*

16/7/06 16:13  
Blogger Lauxinha said...

'Ao homem cabe o pecado
Ao poeta só cabe ilusão...'

lindo=D

beijo

16/7/06 17:22  
Blogger confusa said...

E à mulher que existe em ti, cabe o quê?? Bjs

16/7/06 18:39  
Blogger anrasaxa said...

Who is it? bjork, grande escolha.. quer-me ca parecer que tu de louco não tens nada...

16/7/06 19:15  
Blogger Papoila said...

"Sigo a sina no fio da navalha"... e assim mantens o equilibrio... entre os dois mundos estás TU!
Beijo

16/7/06 19:15  
Blogger Maria P. said...

Entre o pecado e a ilusão, eu fico no fio da navalha.

Uma boa semana, cheirando a Maio:)

16/7/06 22:51  
Blogger Ana Pinheiro said...

Belo poema...
Muito bem retratada a diferença entre os poetas...românticos... do resto da humanidade...
Beijo terno.

17/7/06 01:53  
Blogger Vida said...

Lindo!!!!!! poema e foto, adorei.

Beijos com carinho ao poeta.

17/7/06 11:08  
Blogger Rosalina said...

a dualidade e talvez, por isso, "quem sou, apenas sei que todos os dias algo em mim se altera..."

17/7/06 12:08  
Blogger LuzHarmonia said...

As tuas fotos são lindissimas e os textos idem aspas.
Adoro vir ler-te.
Beijos de Luz

17/7/06 12:20  
Blogger Paula Raposo said...

Gostei deste poema!

17/7/06 12:49  
Blogger Desassossego said...

Pena é que o Poeta não possa ser sempre...

Um xi para ti Louco... que a tua lucidez seja sempre esta...

17/7/06 13:26  
Blogger Visi said...

Muito lindo...verdadeiro...cheio de inspiração e que faz reflectir!


Parabens...ah, e gostei de vir aqui


Beijocas gordas

17/7/06 15:25  
Blogger pequenina said...

E ao homem-poeta o que lhe cabe? ;)
Beijinhos

17/7/06 16:23  
Blogger greentea said...

o homem toca os dias ocupados
de

ilusão...


raiada por vezes de loucura
e de alguma razão

17/7/06 17:10  
Blogger Cherry Blossom Girl said...

Adorei o teu cantinho. Se quiseres passa no meu serás bem vindo.
Bela loucura a tua!
Voltarei.

Beijinho
***

17/7/06 17:34  
Blogger rosachok said...

Qual preferes... o homem?! ou o poeta?!

Beijinhos curiosos

17/7/06 17:41  
Blogger Ana Luar said...

Que bom que é viver no limbo... venha o pecado, gosto da ilusão... Assim nasce o homem.

17/7/06 18:23  
Blogger Deusa Misteriosa said...

Olá
sentistes a minha falta ?
pois eu senti a tua
:))))))))
beijooooooo

17/7/06 21:27  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Dsc mas enho k deixarte apenas a minha musica preferida dos clã:
vida é como uma corda
De tristeza e alegria
Que saltamos a correr
Pé em baixo, pé em cima
Até morrer

Não convém esticá-la
Nem que fique muito solta
Bamba é a conta certa
Como dança de ida e volta
Que mantém a via aberta

Dançar na corda bamba
Não é techno, não é samba
É a dança do ter e não ter
É a dança da Corda Bamba

Salta agora pelo amor
Ele dá o paladar
Mesmo que a tua sorte
Seja a de um perdedor
Nunca deixes de saltar

Se saltares muito alto
Não tenhas medo de cair (baby)
De ficar infeliz
Feliz a cem por cento
Só mesmo um pateta feliz

Dançar na Corda Bamba
Não é techno, não é samba
É a dança do ter e não ter
É a dança da Corda Bamba


Mas acabei de te ler esta musica ecuou na minha cabeça.

17/7/06 21:40  
Blogger Luna said...

Na mistura do pecado e ilusão nasce o sonho
beijocas

17/7/06 22:25  
Blogger MalucaResponsavel said...

Espero q sejas ambos e os saibas trocar, juntar, baralhar, ser tu proprio, poeta, homem... bj

17/7/06 23:19  
Blogger eu said...

Quem diz a verdade merece perdão rs*...beijo da Lua que de noite se vai vestindo, mas sem saber quem é!

18/7/06 00:35  
Blogger Teresa Durães said...

Conselho gratuito: Nunca digas isso a um médico ahahahaahahahah

(canalha????) Nunca digas isso a uma mulher! 2º conselho

Ao próximo cobro consulta!!!

P.S. Ainda não encontrei a amada mas já percebi porquê!

18/7/06 02:26  
Anonymous Magia said...

No fio da navalha andamos todos nós...as cicatrizes que ficam das quedas...sao a nossa historia...

Bonitas palavras

Beijossssssssss Pour Toi

18/7/06 15:20  
Blogger Su@vissima said...

Bonito!

Voei pela "loucura" que une o homem ao poeta.

Um beijo.

19/7/06 10:43  
Blogger Pedro =] said...

EScreve muito bem, ou é plágio? mas aho que não...continue

19/7/06 13:01  
Blogger Cleopatra said...

Ao poeta toca as noites
Ao homem toca os dias ocupados
Ao homem cabe o pecado
Ao poeta só cabe ilusão...

Lindo.
E concluo:
Todos os homens são iguais.
Mas uns são mais iguais que outros.

19/7/06 23:26  
Anonymous tb said...

belíssimo. A simbiose homem/poeta conseguida com arte.
Beijo

24/7/06 21:38  
Anonymous candida said...

é isso mesmo. mas eu um bocadinho menos homem :)))

26/7/06 18:07  

Enviar um comentário

<< Home

online